25 anos sem a Caixa Estadual - E a Educação e a Saúde do RS pioraram

23.Maio.2022

Em maio de 1997, o ex-governador Antônio Britto decretou o fim da Caixa Econômica Estadual. À época, a justificativa para extinguir o banco público era um acordo que acabaria com a dívida do Estado. Passados 25 anos, a dívida do Estado cresceu 10 vezes. Hoje, o Rio Grande do Sul vivencia o mesmo filme.
 
Antes de abandonar o governo, Eduardo Leite encaminhou a adesão do RS ao Regime de Recuperação Fiscal, para "equacionar a dívida do Estado". O resultado deste projeto aprovado em maio na Assembleia Legislativa vai ser o congelamento de investimentos nas áreas sociais, como educação e saúde, por um período de aproximadamente dez anos. Ou seja, os serviços públicos ficarão ainda mais precarizados no Estado.
 
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY