Reunião com o governo do estado

20.Abril.2022

 
O governo do estado recebeu, na manhã desta quarta-feira (20), as entidades representativas dos(as) servidores(as). O governador Ranolfo Vieira Junior e o chamado “núcleo duro de governo”, depois de longa explanação e utilizando de argumentos legais e fiscais, reafirmou o índice de 6% de reposição salarial encaminhado à Assembleia Legislativa e que não irá alterar a proposta.
 
Este percentual pífio significa uma afronta aos servidores, uma injustiça especialmente com os salários mais baixos. Este índice apresentado pelo governo representa quase um deboche para as categorias que estão com salários congelados há oito anos, sobretudo quem tem vencimento inferior ao salário mínimo. Em muitos casos, o reajuste será de apenas R$ 30.
 
Na verdade, esta proposta de reajuste faz parte de uma política de governo voltada a desmoralizar os(as) servidores(as). Depois de extinguir todos os direitos das diversas categorias e implementar o confisco salarial dos(as) aposentados(as), imposto pela reforma da previdência do governo Bolsonaro, Eduardo Leite, antes de abandonar o governo, deixa este ridículo projeto de reposição.
 
Por fim, o conjunto das entidades protestou contra o desmonte do IPE Saúde e exigiram do governo que a situação do instituto seja normalizada. Para defender o IPE Saúde e protestar contra o arrocho salarial, os(as) servidores(as) realizarão um ato público no próximo dia 26, em Porto Alegre. A concentração será em frente ao prédio do IPE (Avenida Borges de Medeiros, 1945), às 9h, com posterior caminhada até o Palácio Piratini.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY