Base aliada do prefeito Sebastião Melo autoriza privatização da Carris

09.Setembro.2021

Mais um golpe é aplicado no patrimônio público, desta vez em Porto Alegre. Por 23 votos favoráveis a 13 contrários, a Câmara de Vereadores aprovou proposta do prefeito Sebastião Melo (MDB) que permite a privatização da Carris, empresa que atende porto-alegrenses e moradores da região metropolitana desde junho de 1872.
 
O prefeito alega que a empresa pública é uma das responsáveis por Porto Alegre ter uma das mais altas tarifas de transporte público entre as capitais de estado. Conversa fiada. A venda da Carris jamais irá fazer o valor da tarifa diminuir. Nenhum empresário irá assumir a empresa sem visar lucro.
 
Pela proposta, a prefeitura fica autorizada a alienar ou transferir, total ou parcialmente, a sociedade, os seus ativos, a participação societária, direta ou indireta, inclusive o controle acionário, transformar, fundir, cindir, incorporar, liquidar, dissolver, extinguir ou desativar, parcial ou totalmente a Carris.
 
Esse foi o segundo projeto aprovado em setembro que ataca a categoria rodoviária e a população de Porto Alegre. No dia 1º a base aliada do prefeito na Câmara aprovou a extinção gradual do cargo de cobrador de ônibus até 2026. Essa medida provocará a demissão de mais de 3 mil trabalhadores.
 
Para o presidente do Sindicaixa, Érico Corrêa, Sebastião Melo repete na capital o que seus pares estão fazendo no estado e no país. “Melo, Leite e Bolsonaro estão a serviço dos poderosos, governam para as elites e para isso atacam o patrimônio da sociedade, os servidores, os serviços públicos e os trabalhadores da iniciativa privada”, sublinha o dirigente.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY