Governo Leite comemora superávit em cima de arrocho salarial e da liquidação do patrimônio público

02.Agosto.2021

O Governo do Rio Grande do Sul está comemorando um superávit de R$ 2,76 bilhões na primeira metade deste ano. Montante próximo a duas folhas dos servidores, cuja esmagadora maioria sobrevive com uma brutal defasagem salarial de sete anos, sem sequer o direito à reposição da inflação.
 
Entre as razões apontadas e comemoradas pelo governo Leite está a queda do déficit com a previdência e a redução de gastos com o funcionalismo. Isso muito se deve a taxação de aposentados, que contribuíram a vida toda e que agora estão pagando por um direito, e ao arrocho salarial dos servidores.
 
O governo também comemora o superávit registrado com a liquidação do patrimônio da sociedade, entregue à iniciativa privada. Recursos que darão fôlego por um tempo e depois se extinguirão, com a sociedade ficando à mercê dos empresários. O Estado comemora o fato de deixar de prestar serviços ao seu povo.
 
O momento abre janelas para que o funcionalismo exija a reposição da inflação e reajuste real de salários. Intensificar a luta é preciso. Neste sentido, o Sindicaixa definirá em breve a pauta de reivindicações e a apresentará ao governo. Depois de reuniões com as regionais, assembleia com celetistas, a discussão prossegue com uma reunião do Conselho de Representantes unificada com o Sindsepe-RS, na quinta-feira, 05.
 
“O governo não pode comemorar superávit obtido em cima de um dos maiores arrochos salariais da história e da venda do patrimônio construído pelo povo gaúcho durante muitos anos”, ponderou o presidente do Sindicaixa Érico Corrêa, frisando que a campanha salarial logo estará nas ruas, nas redes sociais e onde mais for possível.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY