Leite recebe aval da Assembleia para privatizar a Corsan, o Banrisul e a Procergs

01.Junho.2021

A base do governo na Assembleia Legislativa deu nesta terça-feira (01), em segundo turno, carta aberta para o governador Eduardo Leite (PSDB) entregar todo o patrimônio público do estado para a iniciativa privada. Foram 35 votos favoráveis e 18 contrários ao fim da realização de plebiscito para as privatizações da Corsan, do Banrisul e da Procergs.
 
A essas empresas somam-se a CEEE-D, a CRM e a Sulgás, com o cancelamento da necessidade de plebiscito aprovado pelo Legislativo em maio de 2019. A entrega da CEEE Distribuidora foi consumada em março de 2021 por R$ 100 mil para a Equatorial Energia, que também controla a distribuição de energia elétrica nos estados de Alagoas, Maranhão, Pará e Piauí.
 
Para garantir a privatização da Corsan, Leite e sua base na Assembleia ignoraram o fato de 250 prefeitos terem solicitado a suspensão do projeto que derrubou a exigência de plebiscito e nem para o fato de, em 2020, a empresa ter obtido uma receita líquida de R$ 3,2 bilhões e lucro líquido recorrente de R$ 480 milhões.
 
Para o presidente do Sindicaixa, Érico Corrêa, o governo Eduardo Leite dá as costas para a sociedade gaúcha e privilegia poderosos grupos empresariais. “Leite repete o que fez o ex-governador Antônio Britto (PMDB) que comandou a entrega da CRT para a iniciativa privada, o fechamento da Caixa Estadual e a concessão das estradas”, observa o sindicalista.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY