Opinião: Enquanto o Estado padece, Leite faz campanha eleitoral

17.Fevereiro.2021

A imprensa gaúcha noticiou, com tranquilidade e até certo orgulho, que o governador Eduardo Leite “aceitou o desafio” e vai correr o país como pré-candidato do PSDB à presidência da república.  Seria cômico, se não fosse trágico! Um governador que antecipa o final melancólico de sua gestão, marcada pelo aprofundamento da crise, pela mentira e pelo descaso com a vida de milhares de servidores públicos, sobretudo os aposentados.

O que a imprensa esqueceu-se de perguntar é quem irá governar o RS enquanto o governador faz sua prematura campanha eleitoral? A preocupação de um governante neste momento crítico que passamos deveria ser somente a de vacinar o povo. Leite, assim como Bolsonaro, não teve a vacina como prioridade.

Leite deve muitas explicações aos gaúchos. E aos servidores. Mentiu na campanha eleitoral, segue impondo um absurdo e cruel arrocho salarial e confiscou os salários dos aposentados. Sua política privatista e conservadora segue beneficiando o grande empresariado e sacrificando servidores e a população. Sequer o salário mínimo regional ele respeita.

É preciso lutar contra este governador. Para isto seguiremos exigindo vacinação em massa, pois precisamos retomar as ruas para fazer valer nossos direitos.

 

Érico Corrêa, presidente do Sindicaixa

Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY