Ato público e passeata reúnem mais de mil servidores em greve no centro de Porto Alegre

05.Dezembro.2019

Na manhã desta quinta-feira, 05, sindicatos e associações representativos da Greve Unificada dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul – Sindsepe-RS, Sindicaixa, Sintergs, Afagro, Seasop e Assagra - realizaram um ato público no Centro Administrativo Fernando Ferrari (CAFF), seguido de uma caminhada pela avenida Borges de Medeiros até a Esquina Democrática. A passeata, que reuniu mais de mil pessoas, serviu para que os servidores dialogassem com a população. Mais de dez mil panfletos foram distribuídos, informando os impactos do pacote da morte de Eduardo Leite (PSDB) nos serviços públicos e nos direitos dos trabalhadores.

Érico Correa, presidente do Sindicaixa, comentou sobre o avanço que é conseguir mobilizar os colegas do CAFF dentro da conjuntura histórica das greves. “Nós consideramos que o Centro Administrativo do Estado é o coração do serviço público e aqui é um local que nunca teve greve, sempre foi muito difícil, e hoje, pela situação, pela conjuntura, pela gravidade dos ataques do governo, os colegas avançaram na consciência, o número de pessoas aqui demonstra isso”, disse o sindicalista. Érico falou também sobre as paralisações e apoio da sociedade. “Hoje nós tivemos uma grande atividade, dialogamos com a população, distribuímos panfletos e caminhamos contando com muito apoio da sociedade. Isso é a prova de que a nossa greve só cresce, estamos recebendo notícias de muitos lugares que ainda estão paralisando. Estamos confiantes de que o Eduardo Leite vai ter que retirar o pacote”, afirmou.

Diva Luciana da Costa, presidenta do Sindsepe-RS, também avaliou positivamente a greve e relembrou o histórico de ataques que os servidores sofrearam ao longo dos últimos anos. “Estamos bastante orgulhosos da reação da nossa categoria e dos servidores públicos em geral. Nós estávamos sufocados, desmotivados, mas nunca perdemos a dignidade. Mesmo com os salários parcelados e atrasados, sem sequer a reposição salarial, continuamos cumprindo com a nossa responsabilidade de atender a população”, destacou. No nono dia da greve, Diva garantiu que é possível derrotar o pacote da morte, desde que as forças da categoria não se dispersem e estejam sempre dispostas à luta. “Construímos um grande movimento e ocupamos as ruas, dialogando com a população e mobilizando os colegas. É assim, com muita luta e unidade, que vamos derrotar o pacote da morte”, finalizou.

Angela Antunes, diretora da Associação dos Fiscais Agropecuários do Rio Grande do Sul (Afagro-RS), também valorizou o esforço dos servidores e servidoras do Centro Administrativo na construção do ato de hoje. “É muito importante a adesão do pessoal do CAFF, então, nós continuaremos trabalhando para que eles participem mais e mais do movimento, conquistarmos o Centro Administrativo é extremamente simbólico”, afirmou. Angela também avaliou a greve histórica que reivindica o pagamento dos salários em dia, a reposição das perdas inflacionárias e a retirada do pacote. “É a maior greve de todos esses anos, no caso da Agricultura, a adesão é quase que cem por cento na maioria das regionais, então, está abrangendo todos os servidores”, concluiu.

Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY