Sucateamento do IPE é denunciado em ato realizado nesta quarta

24.Abril.2019

Servidores públicos estaduais de várias categorias do funcionalismo realizaram, na manhã desta quarta-feira, 24, um ato em defesa do IPE público e de qualidade. Em frente à sede do Instituto, em Porto Alegre, foi denunciada a omissão do Estado com um órgão responsável pelo atendimento de aproximadamente um milhão de pessoas, entre servidores e dependentes.

Até o momento, a autarquia ainda não tem um diretor-presidente e sequer o Conselho de Administração foi instalado. Outro problema grave é a retenção que o governo tem feito da sua contrapartida para o Instituto, o que contribui para debilitar o atendimento prestado aos segurados. Por outro lado, os servidores têm a sua parcela de contribuição descontada em folha.

O desmonte do IPE vem sendo posto em prática há alguns anos. O quadro de pessoal apresenta uma defasagem de 64%. No interior, escritórios estão sendo fechados por falta de funcionários. Essa precarização compromete o atendimento e a qualidade do serviço prestado.

Para o presidente do Sindicaixa, Érico Corrêa, a luta para manter o IPE público e prestador de um serviço de qualidade passa pela unidade do funcionalismo. “É imprescindível que todas as categorias estejam unidas contra o desmonte do Instituto praticado pelos últimos governos que passaram pelo Palácio Piratini, e que está tendo continuidade no governo Leite”, afirmou Érico.

O sindicalista afirma ainda ser necessário o fortalecimento da unidade da classe trabalhadora brasileira para derrotar nas ruas a reforma da Previdência do governo Bolsonaro e as políticas de retirada de direitos praticadas nos estados, como no Rio Grande do Sul pelo governo Leite.

Fotos: Miguel Gustavo Chagas

 
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY