Sindicatos cobram repasse do governo

01.Abril.2019

Dirigentes de entidades representativas do funcionalismo estadual foram recebidos na manhã desta segunda-feira (1º) pelo chefe de gabinete do governador, Paulo Mourales, no Salão Negrinho do Pastoreio do Palácio Piratini. Em pauta, a situação preocupante do atraso no repasse das contribuições sindicais.

A presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer, lembra que a contribuição é descontada diretamente da folha dos(as) servidores(as) que optaram pela sindicalização. O governo apropria-se, assim, de um recurso que é privado e põe em risco a saúde financeira das organizações trabalhistas.

“Estamos em abril e ainda não recebemos o repasse de fevereiro. O atraso obriga as entidades a contraírem empréstimos para arcar com o custeio e reflete diretamente nas condições para a organização e mobilização das categorias, bem como na garantia dos direitos dos trabalhadores que atuam nas entidades”, afirma.

A questão já havia sido levada ao governo, em reunião no dia 15 de março com o secretário da Fazenda. Na ocasião, o titular da pasta, Marco Aurélio Santos Cardoso, assumiu o compromisso de divulgar a data do repasse no último dia do mês, o que não se concretizou.

Para Érico Corrêa, presidente do Sindicaixa, o governo confunde os empréstimos consignados com o repasse sindical e falta transparência no diálogo com as entidades. “É uma postura antidemocrática, pois este recurso é fundamental para que possamos defender os direitos dos trabalhadores contra as medidas do governo e só tomamos conhecimento da data de pagamento através da imprensa”, reinvindica..

Paulo Mourales afirmou que o tema será tratado diretamente com o governador, na reunião de secretários desta terça (2), e o encaminhamento será comunicado às entidades no mesmo dia. Também participaram da reunião Diva da Costa, diretora do Sindisepe-RS, e Isaac Ortiz, presidente da Ugeirm.

 
 
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY