DISCUSSÃO DO PACOTE DE MALDADES DO GOVERNO SARTORI É ADIADA

30.Janeiro.2018

Com a praça da Matriz e as galerias do plenário da Assembleia Legislativa ocupadas por servidores, os projetos do governo Sartori (PMDB) que permitem a venda da CEEE, da Sulgás e da CRM não foram votados. A discussão será retomada na tarde desta quarta-feira, 31. A estratégia do governo e da sua base de sustentação na Assembleia Legislativa de usar parte da mídia e dos empresários para forçar a aprovação do seu pacote de maldades não teve efeito. Empresários sugeriram ajudar deputados da base nas suas campanhas eleitorais.
A base do governo, no final da sessão desta tarde, tentou inverter a pauta de votação de amanhã. A ideia era iniciar a sessão pela apreciação do PLC que permite a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RFF) do governo Temer. Não teve acordo. Sartori optou por se desfazer do patrimônio do povo em detrimento de suspender as isenções fiscais e de cobrar os sonegadores de impostos, que, juntos, acarretam prejuízos anuais superiores a R$ 15 bilhões. A exemplo de ontem, servidores ligados ao Sindicaixa participaram da mobilização desta terça-feira. Prometem retornar amanhã para seguir, em conjunto com outras categorias, pressionando pela rejeição dos projetos.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY