PRESSÃO IMPEDE VOTAÇÃO DE PROJETOS QUE ATACAM OS SERVIDORES E OS SERVIÇOS PÚBLICOS

11.Outubro.2017

A pressão exercida pelos servidores públicos sobre a Assembleia Legislativa, entre eles os representados pelo Sindicaixa, surtiu efeito. A falta de quórum impediu, na terça-feira (10), a votação do PL 148/2017. De autoria do Governo Sartori, o projeto tem como objetivo o enfraquecimento dos sindicatos e das associações que atuam na defesa dos servidores públicos. A falta de quórum ocorreu após três verificações, quando apenas 26 parlamentares registraram presença. O DIA – A movimentação no Centro Histórico de Porto Alegre começou cedo. Por volta de 8h, a Praça Montevideo, em frente à Prefeitura da Capital, foi tomada por servidores públicos estaduais e pelos municipários. Em seguida, os servidores se deslocaram até a Praça da Matriz para retomar a vigília que pressiona pela retirada ou rejeição de projetos que atacam os servidores e os serviços públicos. O entorno do Palácio Piratini e da Assembleia Legislativa foi novamente ocupado. O resultado da pressão foi a falta de quórum e a consequente impossibilidade de votação dos projetos que integram o chamado pacote de maldades do Governo do Estado. Os servidores ligados ao Sindicaixa têm sido fundamentais neste processo de resistência.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY