SERVIDORES LIGADOS AO SINDICAIXA E AO SINDISEPE DECIDEM ENTRAR EM GREVE

30.Setembro.2017

“Hoje (sexta-feira, 29) foi um grande dia. Uma assembleia lotada e o ato unificado com 30 mil pessoas. Sem salário, sem trabalho.” Assim Érico Côrrea, presidente do Sindicaixa, resumiu aquele que foi um dia de fortes protestos contra as políticas do Governo Sartori. Medidas que se orientam no desmonte do Estado, na desestruturação dos serviços públicos e no sucateamento de empresas estatais lucrativas. E o dia começou com uma assembleia unificada, que reuniu servidores filiados ao Sindicaixa e ao Sindisepe, no Clube do Comércio. O auditório lotado aprovou por unanimidade uma greve até que os salários sejam integralizados. As duas categorias também aprovaram a realização de atos públicos descentralizados. No Largo Glênio Peres, as duas categorias se somaram a educadores, trabalhadores da segurança pública e de outros setores do funcionalismo numa das maiores manifestações dos últimos anos na capital gaúcha. Cerca de 30 mil pessoas ocuparam o largo e, na sequência, o espaço em frente ao Palácio Piratini. No trajeto entre o largo e o Piratini, o Fora Sartori foi a palavra de ordem mais ouvida. Os servidores deram o recado: a greve aumentará ainda mais se o governo insistir em não integralizar os salários e seguir com essa política que desrespeita os servidores e desmonta os serviços públicos.
Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY